História

No dia 10 de abril de 1974, 30 funcionários se reuniram na Av. Conde Francisco Matarazzo, nº 838, na cidade de São Caetano do Sul, Estado de São Paulo para constituir a Cooperativa de Economia e Crédito Mútuo dos Empregados das Siderúrgicas São Caetano, Mannesmann e da Orcoma Ltda. com sede no mesmo endereço.


Também foi aprovada uma sigla (nome fantasia) para maior praticidade de divulgação da Cooperativa, denominada COGEM.

O objetivo era de que os funcionários do Grupo Mannesmann no estado de São Paulo tivessem uma Cooperativa de Crédito como forma de estimular o hábito da poupança e obter empréstimos com menos burocracia e melhores taxas de juros.

Desde o início, a área de ação da Cooperativa estaria definida no Estatuto Social, aprovado na Assembléia Geral de Constituição.
Portanto, para a entrada de uma nova empresa deveria haver a aprovação em Assembléia Geral Extraordinária.

No dia 02 de agosto, o Banco Central do Brasil concede a autorização para funcionamento da Cooperativa.

No mês de março quando foi realizada a segunda Assembléia Geral, a Cooperativa já contava com 477 associados.
No mês de maio foi realizada uma Assembléia Geral Extraordinária que alterou a razão social para Cooperativa de Economia e Crédito Mútuo dos Empregados do Grupo Mannesmann São Paulo Ltda. e a sede social para a cidade de Guarulhos.

Tendo em vista as mudanças no organograma do Grupo Mannesmann, a área de ação da Cooperativa passou a ser formada pelas seguintes empresas: Cia Siderúrgica Mannesmann, Metalúrgica Stella Ltda. e Orcoma – Organização Comercial Mannesmann Ltda., empresas estas do setor siderúrgico.
Na Assembléia Geral Extraordinária realizada em agosto, foi aprovada a transferência da sede social novamente para a cidade de São Caetano do Sul.
Nesta ocasião a Cooperativa já possuía 1.110 associados.
No mês de março, a Cooperativa contava com 1.832 associados, o que demonstrava um crescimento significativo nos seus primeiros anos de atividade.

No mês de fevereiro, após algumas alterações na razão social das empresas do Grupo, a área de ação estava formada pelas empresas Mannesmann S/A e Mannesmann Comercial S/A.

No mês de setembro, com o objetivo de reduzir custos, a Cooperativa desfilia-se da FELEME – Federação Leste Meridional das Cooperativas.

No mês de junho passam a fazer parte da área de ação da Cooperativa as seguintes empresas do setor de engenharia do Grupo: Mannesmann Demag Movicarga Ltda., Mannesmann Demag Ltda., Rexroth Hidráulica Ltda. e Hartmann & Braun do Brasil Ltda.

Foi aprovada na Assembléia Geral Extraordinária, realizada no mês de março, a transferência da sede social para a Av. 9 de Julho em São Paulo, tendo em vista o encerramento das atividades da Usina de São Caetano do Sul onde a Cooperativa estava instalada.

Em 19 de março, foi realizada uma Assembléia Geral Extraordinária para deliberação da fusão da COSIMA, COGEM e COOPERMANN, Cooperativas de Crédito dos empregados do Grupo Mannesmann de São Paulo e Minas Gerais.


Na Assembléia, o Presidente do Conselho de Administração da COGEM, Sr. Enio Fatica, fez um comparativo da situação da Cooperativa na época e como ficaria no caso da fusão, enfocando as políticas de capitalização, empréstimo e juros, corpo administrativo, local da sede e outros pontos relevantes.

Por unanimidade, os associados decidiram pela não aprovação da proposta de fusão.

Na Assembléia Geral realizada em 30 de março foi aprovada a transferência da sede social da Cooperativa para a cidade de Guarulhos.

A partir de 1995 a Cooperativa começa a sua recuperação e dá início a uma nova fase, devido principalmente aos seguintes fatores: implantação da Cooperativa na empresa Sachs que representou a entrada de aproximadamente 750 novos associados, realização com grande sucesso de uma campanha para capitalização, estabilidade monetária do país com a implementação do Plano Real, o que contribui significativamente para melhora econômica e financeira da Cooperativa, além da reorganização do quadro de funcionários, mudanças operacionais, investimentos em informática, novas políticas de capitalização e empréstimo.

A COGEM encerra o ano com 1.549 associados, crescimento de 200% do capital social, de 350% da carteira de empréstimo e sobras brutas superiores a R$ 100.000,00.

Ainda no mesmo ano, foi aprovada a inclusão da empresa VDO Medidores Ltda. na área de ação da Cooperativa.

No mês de janeiro é dado início aos desligamentos dos associados, funcionários da Hartmann & Braun, tendo em vista a venda da empresa pela Mannesmann.

Na Assembléia Geral realizada em março é aprovada a mudança da razão social para Cooperativa de Crédito dos Empregados do Grupo Mannesmann, sendo retiradas as expressões Economia, Mútuo, São Paulo e Ltda.
No mês de agosto é aprovada a inclusão da empresa Stabilus Ltda. no Estatuto Social.

No mês de julho a Cooperativa se filia a CECRESP – Central das Cooperativas de Crédito do Estado de São Paulo.

No mês de junho, a Cooperativa transfere sua sede social para a cidade de Diadema e se instala nas dependências da empresa Mannesmann Rexroth Automação, tendo em vista a venda da empresa Mannesmann Tubos de Precisão Ltda. onde a Cooperativa estava instalada, o que também ocasionou o desligamento de aproximadamente 260 associados e a descapitalização de R$ 400.000,00.

No final do ano, após as vendas, incorporações e mudanças de razão social ocorridas nos últimos anos, a área de ação estava composta pelas seguintes empresas do Grupo Mannesmann: Mannesmann Rexroth Automação Ltda., Vallourec & Mannesmann Tubes – V & M do Brasil S/A, Mannesmann Dematic Ltda., Mannesmann Dematic Rapistan Ltda., Sachs Automotive Brasil Ltda., VDO do Brasil Ltda. e Stabilus Ltda.

Na Assembléia Geral realizada em maio, foi aprovada a reforma geral do Estatuto Social a fim de adequá-lo ao modelo sugerido pelo Banco Central do Brasil e a inclusão da expressão “Mútuo” na razão social, passando a ser denominada Cooperativa de Crédito Mútuo dos Empregados do Grupo Mannesmann.

No mês de junho a Cooperativa transfere sua sede social para a empresa Sachs Automotive Brasil na cidade São Bernardo do Campo, devido a mudança da empresa Mannesmann Rexroth para a cidade de Atibaia.

No mês de junho são efetuados os desligamentos dos associados, funcionários da Stabilus, devido a decisão da direção da empresa, o que não causou praticamente nenhum impacto na Cooperativa devido ao pequeno número de associados.

Em agosto a Cooperativa se desfilia da CECRESP – Central das Cooperativas de Crédito do Estado de São Paulo devido ao alto custo que a Central vinha representando nos últimos meses.

Em 2002, com a venda do Grupo Mannesmann na Europa, o Grupo praticamente foi extinto no Brasil, sendo que as empresas que compõem as divisões de engenharia e automotiva foram incorporadas pelos Grupos Bosch, Siemens e ZF, cada grupo assumindo uma determinada empresa, enquanto que a divisão de siderurgia foi fundida com a empresa Vallourec.Devido a estas mudanças, iniciaram-se estudos visando a alteração da razão social da Cooperativa para retirada do nome Mannesmann e adequação da área de ação, já que a Mannesmann não mais faria parte do organograma destes grupos.

A Assembléia Geral realizada no dia 27 de março aprovou a proposta apresentada pelo Conselho de Administração de alteração da razão social da COGEM, que passou para Cooperativa de Crédito Mútuo dos Empregados de Empresas Metalúrgicas do Estado de São Paulo.

A referida alteração foi aprovada pelo BACEN no mês de agosto, o que também permitiu a expansão da área de ação às empresas metalúrgicas instaladas no Estado de São Paulo.

Esta foi a mudança mais importante da história da COGEM, pois abriu a perspectiva de crescimento expressivo da Cooperativa.

A empresa Siemens Dematic Ltda. se retira da área de ação Cooperativa, na ocasião a unidade contava com 45 associados.

No mês de dezembro, já se beneficiando do novo Estatuto, a Cooperativa foi implantada nas empresas ZF do Brasil, ZF Nacan Sistemas de Direção e ZF Lemforder do Brasil localizadas na cidade de Sorocaba, o que ampliou o potencial de crescimento de 3.200 para 5.600 associados.

Continuaram a fazer parte da COGEM as seguintes empresas, já com as razões sociais atualizadas: Bosch Rexroth Ltda., Vallourec & Mannesmann Tubes – V & M do Brasil S/A, Demag Cranes e Components Ltda., Siemens VDO Automotive Ltda. e Sachs Automotive Brasil Ltda.

A COGEM completa 30 anos de atividade e tem um crescimento de quase 50% do seu quadro social, devido principalmente a entrada dos funcionários da ZF Sorocaba, fechando o ano com 3.268 associados.

Entra no ar o site da COGEM – www.cogem.com.br.

São ampliadas as condições para parcelamento de empréstimos em até 36 meses

A Cooperativa passa a adotar um novo logotipo com visual mais moderno e que identifica o Cooperativismo de Crédito, formado pelos pinheiros, símbolo Cooperativista, e pelo cifrão que representa a moeda.

O antigo logo abelha passou a ser a mascote da COGEM.

É implantada a nova versão do sistema de gestão da Cooperativa denominada SYSCOOP 32 e a rede da COGEM.

Também é implantada a Ouvidoria da Cooperativa.

A política de limites de empréstimo é reformada e passa a considerar as variáveis: tempo de empresa, salário e saldo de capital.

Entrada da empresa Kanjiko do Brasil, pertencente ao Grupo Toyota, localizada na cidade de Salto -SP para a área de ação da Cooperativa.
O site da COGEM é totalmente reformulado ganhando visual mais agradável e maior conteúdo.
Entrada da empresa Continental – Varzea Paulista, divisão de freios do Grupo Continental, para a área de ação da Cooperativa.
Implantação do internet banking COGEM.
A marca COGEM é registrada no INPI.
A nova identidade visual passa a ser adotada.
Implantação da nova política de capitalização.
A COGEM amplia a sua estrutura em Sorocaba e instala uma nova unidade localizada na Continental em Guarulhos.
Entrada das empresas Johnson Controls, localizada em Sorocaba – SP e Continental Pneus, localizada em Camaçari – BA para a área de ação da Cooperativa.
A COGEM instala dois novos postos de atendimento localizados na Continental em Varzea Paulista e na Continental em Camaçari – BA.

2012 foi proclamado pela ONU o “Ano Internacional das Cooperativas” e a COGEM levou esta mensagem em seus meios de comunicação.

Implantação da intranet da Cooperativa.
Passamos a adotar taxas de juros diferenciadas de acordo com o prazo de pagamento do empréstimo.